10.7.10

Quero-te comigo mas tenho de partir.

Eu sei que o amo.
Sei que o amor que sinto por ele foi construído com todo o cuidado. Nada foi deixado ao acaso, tudo foi esclarecido.
Eu sei que preciso dele.
Sei que sinto a falta dele quando não vejo o seu sorriso, quando não ouço a sua voz, quando não sinto o seu toque e o seu cheiro a pairar no ar.
Mas só hoje me apercebi da tremenda mudança que ele provocou no meu mundo.
Hoje, que estou a um dia de abandoná-lo para umas merecidas férias, é que começo a pensar em tudo o que se vai passar daqui para a frente, durante mais de duas semanas: não vou vê-lo. Não vou tê-lo ao meu lado, abraçado a mim, dizendo que me adora e rindo-se, fazendo aquele som que me faz sorrir. Não o vou poder abraçar e encostar-me ao seu peito, para ele me acariciar a cabeça, dar-me um beijo no cabelo e envolver-me num abraço que me faz esquecer todos os problemas.
Percebi que, agora, ele já está demasiado presente no meu mundo.
Antes, nem pensava que ele pudesse vir a fazer parte dele. Não colocava sequer essa hipótese. Hoje, meu dia-a-dia já gira todo em torno dele. O meu pensamento só tem um destino: ele.
Ele é a minha única rotina. Rotina que não quero quebrar, nunca. Mas sei que vou ter de fazê-lo nestes dias. E só hoje tive a noção do quanto me vai custar; do quanto me vai magoar. A mim e a ele. Porque eu sei que ele sente exactamente o mesmo que eu sinto. Ele tornou-se transparente aos meus olhos; interpreto-o quase instantaneamente.
Mas, como ele diz, "eu estou sempre contigo, bebé. Aqui" (apontando para o coração), coisa à qual eu respondo: "sim, sempre, e aqui, amor" (apontando para a cabeça).
Amo-te.

1 comentário:

nii disse...

texto lindo!
é preciso ficarmos uns dias longe das pessoas que amamos para percebermos que realmente gostamos delas, e que não somos a mesma coisa sem estarem presentes.
como disseste: "(...) férias"; não é mais que isso, e não vão ser esses dias que vos vão separar ou que vão apagar a vossa relação. não vão destruir aquilo que já está construído :)
quando nos apegamos às pessoas, é difícil desprender-mo-nos delas; mas sei que vais conseguir. o tempo vai passar a correr :)
ly.