4.10.08

tu percebes (?)


É de noite.
Estou completamente sozinha.
Olho pela janela e apenas vejo uma imensa escuridão que me traz nostalgia.
Mas, de certa forma, o som da chuva a bater na minha janela acalma este turbilhão que existe dentro de mim.
(re)vejo fotografias, (re)leio textos aos quais poderíamos chamar cartas ou apenas simples pedaços de papel com palavras escritas que são capazes de não ter significado nenhum.
Esse simples pedaço de papel afinal até tem um significado: o simples facto de me trazer recordações tuas. Mas será que algum dia essas recordações valerão de alguma coisa?
Falo com os meus botões, até se pode dizer que estava a falar sozinha, mas afinal não dizem que as paredes têm ouvidos?
Apaga-se a luz.
Agora é que estou completamente perdida no meio da escuridão e o desejo de te ter ali, comigo, aumenta. Mais do que nunca!
E relembro como me perdi nos teus olhos sem pensar se conseguiria voltar.
Volto a olhar pela janela e vejo o sol a acordar.
Apenas consigo sorrir (...)
Isto não se explica por palavras. É muito mais do que isso.
Tu percebes (?)

2 comentários:

Nii * disse...

Está tão magnífico meu anjo :'D
Nem tenho palavras para descrever tudo o que acho desse texto!

Anónimo disse...

não quero ser egoísta mas quando leio esse texto (maravilhoso)acho que é a mim que fazes a pergunta...eu percebo, amor :'D